Playlist para academia: dicas para criar uma seleção que irá fazer sucesso

Saiba como escolher músicas que irão fazer com que seus alunos queiram seguir o seu perfil

A prática de alguma atividade física exige comprometimento e empolgação, principalmente ao acordar ou depois de um longo dia de trabalho, por isso uma playlist para academia é fundamental.

Porém, na maioria das vezes, o som ambiente acaba não sendo tão atrativo, o que leva os alunos a utilizar fones de ouvido para a reprodução de uma seleção própria. 

Dessa forma, muitos vínculos podem ser quebrados, seja com a construção de novos círculos sociais, funcionários atentos às necessidades das práticas, bem como com a sua academia.

Mas ao optar por uma playlist que faça juz ao que é oferecido, muitas pessoas podem se sentir interessadas em ouvir músicas novas e descobertas.

Quer algumas dicas simples de como isso pode fazer a diferença? Continue a leitura!

Ter uma playlist para academia não é sinônimo de som alto

Já entrou em um local onde o som ambiente estava muito alto? Esse é um dos erros mais cometidos nas academias.

O volume quase ensurdecedor ao invés de oferecer mais energia para quem está treinando, pode acarretar em estresse e vontade de ir embora.

Inclusive, a NBR, Norma Brasileira, que se dá por um conjunto de normas e diretrizes de caráter técnico que tem como função padronizar processos para a elaboração de produtos e serviços no Brasil, estabelece que:

As academias de ginástica devem ter um nível sonoro ambiente (ruído de fundo) quando não em funcionamento de 45 dB(A) para conforto acústico e de 60 dB(A) como limite máximo aceitável para a função do ambiente, de acordo com a NBR 10152.

Essa aferição pode ser feita através de um medidor decibéis – ferramenta de aplicativo inteligente para medir o ruído e nível de som ou medição do nível de pressão sonora (SPL) em decibéis (dB).

Alguns aplicativos podem ser encontrados facilmente para download, necessitando de uma calibragem antes de aferição final. 

Além disso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) não recomenda a exposição a esse nível sonoro por mais de 8 horas. Ou seja, vale prestar atenção também aos funcionários que estão fazendo hora extra.

Um bom volume deve ser aquele que não está tão alto e nem tão baixo, havendo um equilíbrio que permita diálogos em tons normais de voz.

 

Escolha equipamentos de som de boa qualidade e sem ruídos

Outro detalhe importante é a compra de equipamentos que deixem o som limpo e nítido, sem chiados que causem desconforto nos alunos e membros da equipe.

Evite também que o volume esteja diferente em determinados ambientes, visto que a locomoção frequente dos alunos pode acarretar em desconforto.

Caso a sua academia possua salas separadas para modalidades distintas, como no caso de yoga, artes marciais ou dança, por exemplo, você também deverá criar playlists diferentes para cada uma delas.

 

Mas lembre-se que a potência do som e o volume devem ser os mesmos!

As caixas de som devem abranger todo o ambiente, ao invés de focalizar em apenas um ponto. 

Escolha músicas que sejam inteligíveis, para que os alunos não sintam o desconforto de chiados, vozes fanhas ou graves muito intensos.

Lembre-se da importância de realizar o pagamento do ECAD

O Ecad atua como agente promotor da música, garantindo que os criadores recebam a justa remuneração pelo uso de seu trabalho. 

Sendo assim, todas as plataformas que usam música publicamente, como no caso das academias, devem remunerar os artistas por meio do pagamento de direitos autorais.

O famoso direito autoral é de extrema importância para manter a música viva. Como qualquer outro profissional, o artista precisa viver do seu trabalho e essa é uma das formas de fazer essa remuneração.

Além de entreter e emocionar seu público, ao pagar direitos autorais você contribui para que novas músicas sejam criadas, impulsionando toda a indústria criativa.

Montando a playlist para a sua academia

Agora que você já captou alguns detalhes sobre o tema, vamos seguir adiante com algumas dicas para a sua seleção. 

Que tal fazer uma pequena pesquisa sobre os gostos musicais dos seus alunos?

Essa seria uma ferramenta interessante para começar, visto que os frequentadores dos turnos manhã, tarde e noite costumam ter gostos bastante distintos.

Além disso, eles costumam trocar o horário das práticas raramente, ou seja, estarão suscetíveis àquela playlist específica de acordo com esse apanhado geral.

Outro fator que deve ser observado é o clima e as estações do ano, pois isso costuma afetar, e muito, o humor.

Você pode montar playlists variadas com títulos específicos para não ficar muito repetitivo também. Já imaginou dar play e todos os dias às 8h30 tocar a mesma música e assim por diante?

Também é interessante trabalhar com sazonalidades, como carnaval e festa junina, por exemplo. Quanto mais criatividade, mais diversidade!

Outra sugestão é estar por dentro das trends, seja no Reels, Tik Tok ou outras redes sociais. Através delas, é possível fazer uma seleção com as músicas mais populares naquele momento. 

Dessa forma, seus alunos também terão uma identificação maior, aumentando até mesmo as suas chances de divulgação espontânea nas redes sociais. Já tinha pensado nisso?

Após realizar a sua seleção de músicas, compartilhe com seus alunos o link da playlist da sua academia.

Inclusive, é interessante fazer vídeos para stories, Reels e outras redes sociais para a divulgação, assim fica muito mais fácil assimilar que foi um trabalho realizado por você e pela sua equipe.

Você ainda pode ter uma opção exclusiva colaborativa, para que os próprios alunos insiram suas músicas favoritas.

Confira algumas sugestões que estão em alta para a sua próxima playlist:

  • Alok – Side Effect (feat. Au/Ra) 
  • Elton John, Dua Lipa – Cold Heart 
  • Alok & John Legend – In My Mind 
  • Tiësto – The Business
  • Malvadão 3 – Xamã, Gustah, Neo Beats
  • Malvada – Zé Felipe
  • 212 – Chefin Oficial, Mainstreet
  • Pandora – DJ Matt D, Menor MC, MC GP, Vulgo FK
  • Toma Toma Vapo Vapo – Zé Felipe, Mc Danny
  • Do It to It – Acraze, Cherish
  • Sacrifice – The Weeknd
  • Born to Rise – Zak Meow, Born I
  • Cold Heart – PNAU Remix
  • End Of Forever – Deep House Mix
  • In My Mind – Alok, John Legend
  • Yalla Habibi – Kaysar, Mark Fox
  • Make You Fly – Murado, Neville
  • Acapulco – Jason Derulo

 

Saiba que essa também é uma forma de se aproximar do seu público, estreitando os laços através de um bom entendimento dos seus desejos, mesmo que mais irrisórios. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Sem comentário ainda, deixe o seu abaixo!


Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp chat