Exercícios para controlar a ansiedade,

por que precisamos falar sobre eles?

A prática de exercício físico é uma grande aliada tanto na melhora da autoestima, quanto da mobilidade e sociabilidade. Dessa forma, a sua realização regular pode auxiliar na redução de sentimentos de ansiedade e estresse, repercutindo positivamente no cotidiano do indivíduo. Ou seja, exercícios para controlar a ansiedade dão super certo!

Dentre as diversas variáveis associadas à prática de atividade física, observa-se que a ansiedade tem recebido um olhar mais atento de pesquisadores do esporte e gestores de academia.

O que leva à prática de exercícios para controlar a ansiedade

A ansiedade pode ser considerada como uma resposta emocional que inclui conturbações subjetivas e físicas que encontram-se acima das circunstâncias de ameaça real, causando inúmeros desconfortos no indivíduo.

Dessa forma, ela pode ser dividida em dois componentes: ansiedade de estado e ansiedade de traço.

  • Ansiedade de estado: refere-se a um estado emocional de um indivíduo que considera uma situação particular como sendo ameaçadora para ele, provocando medo e gerando apreensão, aflição, angústia, irritabilidade e preocupação debilitantes, durante um período temporário.
  • Ansiedade de traço: considera-se como um fator de personalidade, pois predispõe o indivíduo à ansiedade e influencia seu comportamento. Sendo assim, é um componente estável e permanente. Essa condição, pode levar o sujeito a perceber circunstâncias não perigosas como sendo ameaçadores, em níveis desproporcionais de risco.

De todo modo, tanto a ansiedade de estado quanto a ansiedade de traço podem refletir fisicamente no corpo do indivíduo, gerando tensão muscular, desconforto, insônia, taquicardia, problemas digestivos e dificuldade de concentração.

Sendo assim, neste texto falaremos sobre a necessidade de realização de exercícios para controlar a ansiedade. Para saber mais sobre o assunto, continue sua leitura.

Benefícios da atividade física

A sensação de bem-estar proveniente da prática de atividade física, está relacionada à interação entre os mecanismos fisiológicos e psicológicos do corpo humano. Logo, a manutenção de uma rotina de exercícios reflete no prazer que ela é capaz de proporcionar ao praticante.

Considerando os aspectos fisiológicos, o exercício físico promove mudanças cerebrais nos neurotransmissores, refletindo na liberação de oxigênio para os tecidos cerebrais e no aumento do fluxo sanguíneo nessa região, além de atuar na redução da tensão muscular.

Por outro lado, em parâmetros psicológicos, a prática da atividade física reflete na possibilidade de sentir-se competente e eficaz; aumenta interações sociais, fortalece o autoconceito, a autoestima e o bom humor, diminuindo sintomas de ansiedade, estresse e agressividade.

Um dos elementos que podemos destacar, dentro da satisfação gerada pelos ganhos físicos e psicológicos, é a segurança que o indivíduo adquire para expor-se em ambientes públicos, como academia de ginástica.

Atuação dos neurotransmissores

Pensando no controle da ansiedade, é necessário falar sobre o sistema nervoso que, juntamente com o sistema endócrino, responsabiliza-se pela grande maioria das funções do controle do organismo; considerando a atuação de bilhões de células de neurônios.

O neurônio é composto pelo axônio e por prolongamentos denominados de dendritos; são esses últimos que levam impulsos nervosos captados pela visão, olfato, audição, tato e paladar.

Desse modo, eles liberam substâncias químicas denominadas de neurotransmissores, que desempenham um papel fundamental no sistema nervoso por meio do estímulo ou inibição do neurônio seguinte.

Compõe o quadro dos principais neurotransmissores a acetilcolina, endorfina, dopamina, noradrenalina e serotonina. Abaixo, destacamos a endorfina e a serotonina, que estão diretamente relacionadas à realização de exercício físico.

  • Endorfina: alivia a sensação de dor, atuando como calmante natural e gerando bem-estar. A quantidade de endorfina está relacionada diretamente à dopamina, e em alguns casos, os níveis de concentração de ambas podem substituir a dor pela sensação de prazer.

  • Serotonina: hormônio e neurotransmissor envolvido na excitação de órgãos e constrição de vasos sanguíneos, estando localizada no hipotálamo e parte central do cérebro. A serotonina desempenha funções de estímulo dos batimentos cardíacos, produz sensação de satisfação e contentamento, e atua no hormônio melatonina, que é regulador do nosso relógio natural, auxiliando na qualidade do sono.

Os neurotransmissores desempenham um importante papel na saúde e, durante a realização de atividade física, o corpo produz endorfina e serotonina em grande quantidade, reduzindo níveis de ansiedade e estresse, proporcionando bem-estar.

Exercícios para controlar ansiedade

Como vimos, a prática de exercício físico impacta positivamente na obtenção de benefícios psicológicos como o controle dos níveis de ansiedade e estresse, bem como auxilia na redução de doenças cardiovasculares e de outros níveis.

A prática de exercícios físicos é a forma mais comum de tratar a ansiedade, e para reduzir as reações do sistema nervoso autônomo, devemos também praticar exercícios de respiração.

A aplicação de uma rotina de exercícios de cunho respiratório, antes ou durante a atividade física, resulta em um melhor desempenho nos praticantes. 

Dessa forma, o processo de respiração consciente tem por finalidade estabilizar o comportamento emocional do indivíduo e ajudá-lo a atentar-se aos estímulos relevantes da tarefa a ser realizada.

Portanto, é importante que os gestores de academia estimulem a realização de exercícios respiratórios antes da realização da atividade física. Sendo assim, podem ser aplicados exercícios de respiração alternada, respiração com ritmo, respiração com retenção e respiração diafragmática.

O exercício físico está relacionado a realização de uma atividade que pode ser desempenhada em grupo ou individualmente, e apresenta grande eficácia na diminuição dos níveis de ansiedade e depressão, sendo tão vantajoso quanto um tratamento psicoterapêutico e farmacológico.

Por outro lado, temos a realização de atividade aeróbica ou anaeróbica que permite a descarga e liberação de tensões, emoções e frustrações que são acumuladas ao longo dos dias.

  • Atividade aeróbica: exercício realizado com baixa intensidade em um longo espaço de tempo.
  • Atividade anaeróbica: exercício realizado com muita intensidade em um curto espaço de tempo.

Sendo assim, podemos considerar atividades como andar e pedalar em bicicletas ergométricas como sendo um bom exercício aeróbico individualizado. Considerando a duração, constatou-se que exercícios de longa duração geram uma melhora nos estados de humor.

Portanto, os gestores de academia podem preparar um plano de exercícios para combater a ansiedade daqueles que procuram uma melhor qualidade de vida.

A corrida, por exemplo, é uma atividade física aeróbica moderada, muito indicada por especialistas. Como essa prática exige uma alta taxa de energia do corpo, acaba produzindo mais endorfina e, como vimos, esse neurotransmissor é excelente para aumentar a sensação de bem-estar.

Importante destacar que essa atividade pode ser tanto realizada dentro da academia, nas esteiras, quanto ao ar livre. Ter o acompanhamento de alguém é essencial, pois o início deve ser feito com caminhadas leves, aumentando o nível gradualmente; para o corpo adquirir resistência.

Logo, pedalar é um outro exercício físico aconselhável para controlar a ansiedade, também podendo ser realizado ao ar livre ou na academia. Assim como correr, pedalar melhora o condicionamento físico e auxilia na liberação de neurotransmissores como endorfina e serotonina, proporcionando satisfação e prazer.

Agora que você sabe a importância da realização de exercícios físicos para controlar a ansiedade, faça uma gestão mais segura da sua academia. Entre no site da ACAD e conheça os benefícios.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Sem comentário ainda, deixe o seu abaixo!


Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat