Como transformar uma aula experimental em um treinamento a longo prazo?

Saiba como reter os alunos que vão apenas conhecer os serviços prestados pela sua academia.

Agora que as atividades estão voltando aos poucos, o número de pessoas interessadas em praticar atividades físicas começa a aumentar novamente, até porque foram muitos meses parados, com a visualização apenas de aulas on-line. Mas como se dá esse recomeço? Através da aula experimental, claro!

De fato haverá muitos alunos migrando de outros estabelecimentos, isso porque algumas unidades fecharam suas portas, além de existir uma preocupação ainda maior com os protocolos de biossegurança.

Ou seja, se a sua academia segue à risca tudo o que foi estipulado como regra na região, as chances disso ser um diferencial são enormes.

Então, é crucial ter olhos especiais para essas aulas, pois elas poderão fazer com que os alunos sejam fidelizados, transformando em uma receita certa para os próximos meses. 

Como transformar uma aula experimental em um treinamento a longo prazo?

Uma pessoa procurou a sua academia para realizar uma aula experimental, esse é o primeiro passo e ele já foi dado de forma espontânea, ou seja, não exigiu muitos esforços até agora. Mas como reter o interessado?

Quando alguém busca pela atividade física com certeza existe um objetivo, mesmo que ele esteja ainda meio nebuloso. É fundamental que a sua equipe capte isso!

Entender os objetivos do futuro aluno é fundamental

Alguns pensarão em aumentar a massa magra, outros em perder peso, sair do sedentarismo, não importa. Mostrar interesse pelas metas a serem alcançadas faz com que o possível aluno veja que existem profissionais que irão acompanhá-lo nessa jornada. 

Para que isso faça parte da rotina de análise das aulas experimentais, é necessário contar com uma equipe bem treinada e instruída para tal.

Atualmente, os consumidores estão indo muito além de pagar por um serviço, exigindo uma experiência capaz de superar qualquer expectativa. 

Faça treinamentos com constância e ofereça bonificações aos profissionais, isso, inclusive,  pode até se estender para diferenciais aplicados àqueles que conseguiram reter o aluno depois da primeira aula. Aumentando assim a motivação para que continuem exercendo um bom trabalho.

Vá além do óbvio

Algumas atividades no começo podem ser bem chatas, fazendo com que o aluno desista logo de cara. 

Um bom exemplo disso são as aulas de luta e de dança, onde a maioria dos instrutores tende a passar o beabá das atividades, ou seja, praticamente nada.  

É importante entender que eles sabem que não vão ter uma aula experimental como profissionais, mas é interessante mostrar que toda a prática pode ir além com o passar do tempo. Pois se trata de uma evolução!

Pesquisando sobre o assunto, encontramos um exemplo muito interessante: imagine que uma pessoa vai comprar um carro e você lê para ela o manual do veículo. Enquanto isso, o seu concorrente estará oferecendo um test drive. Quem será que vai conquistar o cliente?

O mesmo funciona para a sua aula experimental! Mostre do que se trata logo no início e quando a matrícula for efetuada você poderá seguir os passos corretamente para a prática. 

Siga à risca os protocolos de biossegurança

Como falamos anteriormente, seguir os protocolos de biossegurança também é peça-chave nos dias de hoje, pois isso dará muito mais segurança aos alunos que querem continuar frequentando o ambiente, bem como para os seus funcionários.

As pessoas poderão perceber nitidamente o quanto você, como gestor de academia, se importa com as mudanças da pandemia e com a saúde de todos. 

Sinalize bem os ambientes, mantenha o distanciamento necessário, ofereça kits de higienização, deixe o ar circular livremente, mostre que se importa!

Todos os detalhes são super importantes para que o seu negócio funcione de acordo com o “novo normal” e a maioria das pessoas está analisando o quanto os outros se importam. 

Lembre-se de que você está oferecendo saúde, bem-estar e qualidade de vida, inclusive, trabalhando em prol do movimento que irá minimizar os riscos do coronavírus

Como anda o seu concorrente, você sabe?

Também é super interessante analisar o mercado e oferecer o que o seu concorrente de região não está oferecendo. Uma aula de yoga ou alongamento, por exemplo, pode ser um atrativo para aqueles que desejam incorporar um maior número de atividades ao dia a dia.

Falando nisso, monte cronogramas que fazem sentido, com horários ampliados e que possam abranger o maior número de alunos possível, de acordo com as limitações impostas pelo seu Estado, claro!

Muitas pessoas estão trabalhando em home office, porém também existem aqueles que já voltaram à rotina fora de casa, ou seja, é preciso pensar nessa adaptação de horários para que as agendas coincidam. 

Não deixe de continuar oferecendo as queridinhas aulas on-line, porque estamos vendo um grande volume de interessados pelas atividades sendo complementadas de casa, o que oferece a oportunidade de manter treinamentos com uma frequência ainda maior. 

Mantenha os canais de comunicação abertos e atualizados

Por último, mas não menos importante, os seus canais de comunicação devem estar sempre disponíveis para os alunos interessados em uma aula  experimental.

Já pensou em enviar uma mensagem pelo WhatsApp, por exemplo, e obter uma resposta dois, três dias depois? Ultimamente, ninguém quer esperar. 

Essa demora na interação pode ser interpretada como desinteresse, levando possíveis alunos para outras unidades.

Além disso, após a aula experimental, é super interessante entrar em contato para receber um feedback, seja ele positivo ou negativo, afinal, é através dessas informações que você poderá adaptar o que está oferecendo. 

Tenha um responsável por esse contato que seja solícito e treinado, pois ele precisará ter todas as informações necessárias para interagir com o público de maneira rápida e eficiente.

Além de tudo o que falamos neste post, esse tipo de autonomia pode ajudar muito na hora de fechar pacotes com alunos novos, pois um contato próximo é capaz de criar e fortalecer vínculos. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Sem comentário ainda, deixe o seu abaixo!


Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat